Menu fechado

A “ultrapassagem” De Rajoy Convulsiona Portugal – Peço A Palavra

A "ultrapassagem" De Rajoy Convulsiona Portugal - Peço A Palavra 1

�Quem comentou que Mariano Rajoy era um inmovilista? O Que não estava fazendo nada por voltar a ser presidente do Governo? O que é um indolente e ia roubar a carteira do poder, sem que se deste conta? Se alguém pensava que Rajoy se ia deixar vapulear e humilhar numa sessão de investidura pra perdê-la, estava muito falso. Venha valentão, lhe veio relatar Rajoy, Pedro Sánchez, é o seu momento. E o que poderá suceder sem demora? Que Susana Díaz e outros barões do PSOE não aceitarem a trágala.

enquanto, Rajoy sentado visualizando como o PSOE se separa internamente, como Pedro Sanchez se queimar na sua própria fogueira. Então chegará o seu momento e será submetido a uma segunda sessão de investidura e com a abstenção de Local e de um PSOE sem Sánchez , presidente do Governo, sem humilhações. Que é uma aposta arriscada, não há a menor indecisão, que lhe podes doar falso, é claro. Mas no mínimo manteve a dignidade dos que votaram, que não tem que olhar como é que se riem deles, durante o tempo que outros dividem o poder em tuas narinas de uma forma tão chulesca.

  • 7 Falso dilema
  • O Salvador, juntamente com Honduras e Nicarágua formam A República Maior da américa Central
  • dois A esterilização
  • Ongi Etorri: Jesus Maria Gonzalez
  • Abandono da circuncisão entre os gregos, contra os judeus
  • doze Edições vandálicas
  • nove de julho: Andrés Manuel López Obrador põe em causa as eleições gerais de México (2006)

Arte gótica: fabricado entre os séculos XII e XVI, foi uma data de desenvolvimento econômico e cultural. A arquitetura sofreu uma profunda transformação, com formas mais leves, mais práticas, com uma melhor observação estrutural que permitiu fazer edifícios mais estilizados, com mais aberturas e, sendo assim, melhor iluminação.

Apareceram outras tipologias, como o arco apontado e a abóbada de cruzaria, e a utilização de contrafortes e arcobotantes, para suportar a suporte do edifício, permitindo interiores mais espaçosos e decorados com vitrais e rosáceas. A escultura continuou centrada na obra arquitetônica, contudo começou a se elaborar a escultura isenta, com maneiras mais realistas, inspiradas pela meio ambiente. A pintura deixou de ser um mural para ir a retábulos situados nos altares das igrejas, e começou a construir a pintura em tela, ao templo ou a óleo. Sucederam-Se 4 estilos pictóricos: o gótico linear ou franco-gótico, gótico, itálico ou trecentista (Cimabue, Giotto, Duccio), o gótico internacional (Stefan Lochner, bernardo Martorell) e o gótico flamengo (Jan Van Eyck, o Bosco).

Renascimento: data de extenso esplendor cultural pela Europa, a religião deixou lugar a uma geração mais científica do homem e do mundo, surgindo o humanismo. Os novos descobrimentos fizeram com que a civilização europeia americano em expandirem-se por todos os continentes, e a invenção da imprensa constituiu uma maior universalização da cultura.

A arte se inspira pela arte clássica greco-romano, desse jeito que se fala de “renascença” artística após o obscurantismo medieval. Inspirado pela natureza, surgem novos modelos de representação, como o uso da concepção. A arquitetura recuperou os modelos clássicos, sabiamente revisitados com um conceito mais naturalista e com bases científicas: comprovam-se Filippo Brunelleschi, de Leon Battista Alberti e Bramante.